Oscar Wilde, por Sarony (1882).

Autora:

Jansy B S Mello

Ser Ernest

Hoje em dia não usamos carruagens para o transporte ou escrevemos o registro dos dias com pena e tinta.
Celulares e wi-fi nos oferecem às vezes algumas leituras sensacionais…
Mas quando o clima se repete nas denúncias e xingamentos não há nada mais divertido do que anotar eu mesma minhas aventuras presentes e passadas.
A frase do Wilde é irônica como parte da sua comédia sobre ser “Ernest” (esqueci o nome da lady que a redige ali).
Mesmo assim, ela me cabe como uma luva velha!

Mesmo sem me servir dos modelos de laptop antigos, do tipo que desconhece teclados, ou sem papel e caneta, tenho esse espaço para escrever livremente e escapar das tristezas da pandemia e da corrupção gradual dos valores da nossa civilização nessa estação pegajosa!

A linguagem e a escrita são milagres que, no meio disso tudo, nos armam e protegem.

Autora: Jansy B S Mello