Foto por Jansy Mello

Sutilezas

Foto de hoje com uma lamparina a óleo, porção rústica de latão para o cafezinho e muda do Filodendro, cultivado desde setenta anos atrás por minha mãe, sobre uma estante de Jacarandá escuro.

Um mundo de sutilezas que ela buscou transmitir para as gerações futuras.

Objetos que sofrem pelo tempo do biodegradável cotidiano.

Mas hoje??

Debate:

Gustavo: Essa planta germina há 70 anos?

Jansy: Vou tirando ramos e colocando na água até criar raizes. Mudas…Dou para amigos e vão continuando…

Gustavo: Olha o que apareceu…serão algorítmos?

Fati: Gustavo, não são os algoritmos, são as funções de transferências complexas injetando e bijetando. Os algoritmos formam a casa, o dimensional, o que acontece lá dentro é livre e perceptivo.

Jansy: Gustavo, pais dessa, ramos dessa… É como na troca do cabo da faca e depois troca da lamina e… é ainda a mesma faca?

Fati: Jansy, sim entendo, só é a mesma faca porque sua lógica é afetiva. E ter lógica afetiva é ótimo. Não são os algoritmos, são as funções de transferências complexas injetando e bijetando. Os algoritmos formam a casa, o dimensional, o que acontece lá dentro é livre e perceptivo.  Tenho a impressão da minha vida que as pessoas não sabem que as lógicas podem ser afetivas, sem perder o racional. E ainda confundem razão da lógica com exercer ato de razão e intransigências. Está faltando falar isto para a população. E mostrar que afeto é tudo que afeta, de bom ou de ruim. Que as coisas do coração e do cérebro estão juntas. Que as intervenções afetivas do animado e inanimado, são a vida em diferenças que chegam a individualidade conectada e não grupos apartados. Os seus ramos não estão ligados pela genética apenas, estão ligados pela expressão dos fenótipos (interações genótipos x diferentes ambientes de cuidados). Então seus Ramos conectam você e seus amigos. Porque na casa de seus amigos os ramos de mesma genética expressam diferentes formatos. Isto acontece com fenótipos comportamentais mais voláteis, do que os fenótipos metabólicos e fenótipos morfológicos. Note o tempo cronológico de mudança dos eventos, nos tipos de fenótipos. O tempo em que a maioria das pessoas estão ligadas é o do relógio, o cronológico; mas o tempo real é o dos eventos. Então note que o tempo dos eventos em um fenótipo morfológico, não é o mesmo tempo cronológico das mensurações (medidas; imagens etc) em um fenótipo metabólico, que por sua vez não é o mesmo de um fenótipo comportamental. Cronos está no evento. Por isto se não interagir, não acontecerá. Se decompor não acontecerá. Só tem pensamento no isolamento, porque teve que experienciar no anterior que gerou na solidão os imputáveis ambientais imaginários, o novo nasce disto pelo mesmo motivo.

Jansy: Já falamos antes da impossibilidade de perceber e lembrar ao mesmo tempo. Isso foi Freud. Virginia Woolf achou que a experiência imediata só se completa posteriormente, pela rememoração.

Rita: Lindo! Uma foto que me parece do fundo do coração…

Margarida: Adoro objetos que fazem histórias.

Sutilezas

Foto por Jansy Mello

Reconduzi o aporcionador de café que havia postado com um vaso de plástico.
Tem cálice de vidro para colocar sobre os olhos.
Mais lamparinas e coisas que nem sei.