Foto: Acervo pessoal Jansy Mello

Autora:

Jansy B S Mello

Desfernandou

Um pitaco do Humberto modificou uma frase que escrevi sobre o poeta português, sobre aquele:

“Pessoa que era tantas que desfernandou”.

Não sei como ele mudou a expressão original para dar-lhe os créditos devidos. Tenho que reconhecê-la como sendo uma frase escrita a quatro mãos e bem dividida.

Só no documento de identidade que esta identidade única se fixa. Somos simultaneamente vários, como um feixe de vida e nem sempre percebemos que os nossos tempos vividos têm ritmos diferentes, com algumas irrupções feito acordes musicais.

Nosso espaço, também, é mais surpreendente que o dos sonhos e o das memórias. Muitos de nós desconhecem esses heterônimos inominados ou neles tropeçam.

Mas hoje tem algo de mim que eu sei com certeza. Eu sou cem por cento uma entre os setenta por cento de brasileiros que repudiam a xenofobia e a misoginia, que rejeitam o nazifascismo e a grosseria da cegueira narcisica, para quem as pessoas, aí sim, contam uma a uma.

70% é um bocado de força Brasil!!!

Autora: Jansy B S Mello